AMPLIAÇÃO VESICAL

Cirurgias Laparoscópicas

Em 1898, o cirurgião von Mikulicz descreveu o uso de um segmento do íleo (parte terminal do intestino delgado) para ampliar a bexiga e assim deu início ao tratamento cirúrgico do que hoje chamamos “bexiga de baixa capacidade” e “de alta pressão”. Desde então, inúmeras técnicas e variantes foram desenvolvidas. Para tanto, buscou-se no emprego de todos os tipos de segmentos do trato gastrointestinal — desde o estômago até o cólon sigmóide — um substituto ideal para a parede da bexiga.

Transcorridos mais de cem anos e na falta de um substituto ideal, o segmento gastrointestinal ainda permanece como a primeira escolha pela maioria dos cirurgiões quando se torna necessário ampliar a bexiga.

A busca por reduzir cada vez mais a morbidade inerente a essas grandes e complexas cirurgias motivou inúmeros pesquisadores a introduzir e desenvolver técnicas laparoscópicas. Hoje a técnica laparoscópica para ampliação de bexiga já se encontra padronizada no departamento de cirurgia minimamente invasiva da MASTER CLÍNICA.

Fotos

Vídeos

feito com
icone criação de sites