CISTECTOMIA RADICAL

Cirurgias Laparoscópicas

Cirurgia de grandes dimensões que consiste na retirada total da bexiga quando esta é acometida por câncer infiltrativo, que é o segundo tumor mais frequente do aparelho urinário. Nessa cirurgia, além da bexiga, rotineiramente se remove em bloco a próstata, as vesículas seminais e os gânglios linfáticos pélvicos, para assegurar maiores condições de cura.

Este tipo de procedimento, quando feito de forma convencional, exige a realização de grandes incisões no abdome, em torno de 30 centímetros, trazendo uma série de desvantagens para o paciente, como maior morbidade cirúrgica, sangramento intra-operatório e uma preocupante taxa de complicações, tanto precoces quanto tardias.

Como parte do tratamento, após a extirpação do órgão, o cirurgião confecciona um sistema de drenagem ou de reservatório de urina, ou seja, lança-se mão de técnicas de substituição vesical do modo mais fisiológico possível, para minimizar as consequências de um impacto social que tais pacientes podem vir a ter. Nos últimos anos, a técnica mais aplicada é o uso de um segmento de intestino delgado colocada em posição ortotópica (no leito original da bexiga).

Apesar de ser uma cirurgia de grande complexidade, a técnica laparoscópica pode ser empregada com pleno sucesso. Realizada nos grandes centros de laparoscopia, representa a mais recente fronteira do desenvolvimento da técnica minimamente invasiva.

O setor de laparoscopia da MASTER CLÍNICA realiza a cistectomia radical com grande competência, proporcionando inúmeros benefícios aos seus clientes.

Fotos

Vídeos