PIELOPLASTIAS

Cirurgias Laparoscópicas

Uma das doenças urinárias congênitas mais comum é a estenose (estreitamento) da junção entre a pelve renal e o ureter, dificultando que a urina produzida no rim tenha livre fluxo para a bexiga, o que pode levar à hidronefrose (dilatação renal) de vários graus e culminar até com a perda total do rim.

A plástica renal, dentre os vários tipos de abordagem, é o tratamento recomendado há algumas décadas como a melhor opção, com taxa de cura de 98%. Para a realização deste tipo de cirurgia, tradicionalmente sempre foi necessária a realização de lombotomia (corte extenso na região lombar), que é bastante dolorosa e exige longo tempo de internamento — algumas das grandes desvantagens da técnica.

Com o advento da cirurgia laparoscópica, os pacientes portadores deste tipo de enfermidade podem ser tratados de uma forma minimamente invasiva, reduzindo-se grande parte da morbidade da cirurgia aberta, sem comprometer os resultados.

Fotos

Vídeos

feito com
icone criação de sites